Minha Casa...Minha Alma...

Viagem com Tânia por um mar desconhecido...

Textos


MISTÉRIOS DO (A)MAR


Nadando, sem vontade de nada, 
Vazio nas palavras para poetizar
Amar, certamente seria a causa
Da inércia de viver sem se inspirar.
E porque amar é tão inexorável,
Haveria silogismos para explicar?

 A mente humana se apresentava
Misteriosa, incógnita e desafiadora
Como as profundezas medonhas
De um mar revolto ao se navegar.
No entanto amar é tão fascinante,
Quanto o encantamento do mar! 



 
Tânia de Oliveira
Enviado por Tânia de Oliveira em 14/01/2018

Música: Ao Longe o Mar The Faraway Sea - Madredeus



Comentários

Tela de Claude Monet
Site do Escritor criado por Recanto das Letras