Minha Casa...Minha Alma...

Viagem com Tânia por um mar desconhecido...

Textos


NOSSA! ADÉLIA PRADO É DESLUMBRANTE!
Ter a maturidade de "ver" além das ilusões, o que é "amor feinho", é demais!



AMOR FEINHO
(Adélia Prado)

Eu quero amor feinho.
Amor feinho não olha um pro outro.
Uma vez encontrado é igual fé,
não teologa mais.
Duro de forte o amor feinho é magro,
doido por sexo
e filhos tem os quantos haja.
Tudo que não fala, faz.
Planta beijo de três cores ao redor da casa
e saudade roxa e branca,
da comum e da dobrada.
Amor feinho é bom porque não fica velho.
Cuida do essencial;
o que brilha nos olhos é o que é:
eu sou homem, você é mulher.
Amor feinho não tem ilusão,
o que ele tem é esperança:
eu quero um amor feinho.

Tânia de Oliveira
Enviado por Tânia de Oliveira em 17/12/2017
Alterado em 17/12/2017

Música: MELODY - UNCHAINED



Comentários

Tela de Claude Monet
Site do Escritor criado por Recanto das Letras