Minha Casa...Minha Alma...

Viagem com Tânia por um mar desconhecido...

Textos


SENTIMENTALIDADE E SENSIBILIDADE


 
O filósofo faz uma distinção da Sentimentalidade
Diante do que seja a Sensibilidade e suas metas
O primeiro é terreno das emoções condicionadas
O segundo é domínio específico dos bons Poetas!

 
A Sentimentalidade trabalha com o choro, queixas
E depõe em favor só de si, de seu lado emocional
Ja a Sensibilidade sai de seu espaço frio, ególatra
Refletindo no prisma profundo da vida mais natural

 
Na Sentimentalidade há auto piedade, lamento, dor
Uma descrição pessimista de um estado apático, réu
Com a Sensibilidade se faz despertar emoções inéditas
Enlevando os sentidos sobre coisas da terra e do céu

 
A Sentimentalidade trabalha alimentando a depressão
Cria estados ególatras pelos sentidos do lado animal
Contrário a Sensibilidade, ponte da esperança e alegria
Sai da razão para uma profundidade mais consciencial

 
Em resumo: a Sentimentalidade envenena, suja tua alma
Te deixa internamente intoxicado, deprimido, mal, doente
Ja a Sensiblidade te desperta inteiro para a poesia da vida
Te tornando otimista, desperto, e da força do amor, crente!

***
Tânia de Oliveira
Enviado por Tânia de Oliveira em 15/07/2017
Alterado em 15/07/2017

Música: summertime on sax - summertime



Comentários

Tela de Claude Monet
Site do Escritor criado por Recanto das Letras