Minha Casa...Minha Alma...

Viagem com Tânia por um mar desconhecido...

Textos



 SEM NAMORADO

 
No Dia dos Namorados,
Em  junho daquele ano
Haviam dois pretendentes
Declarando amor a ela.
Perguntou aos dois:
Porque ambos dizem me amar?
O primeiro respondeu:
Pela tua graça, inteligência,
És mulher sincera, de simpatia,
Sabedoria e de ciência
O segundo reticente não abreviou:
Quero me apaixonar pelo teu amor
Tua capacidade de amar, tua alma
Me enterneceu, me cativou
Nem sei se te amo ou ame outra,
Mas que sei quero o teu amor.
Ela que não era carente,
Nem desinteligente, nem crente
Escolheu continuar solteira,
Desplicente e sem compromisso.
Ficou naquele Dia de Santo Antônio
Sem ganhar beijos, presente e sorriso
Preferia ficar encontrando o amor de si

Tânia de Oliveira
Enviado por Tânia de Oliveira em 10/06/2017
Alterado em 10/06/2017

Música: All I Want - Sarah Blasko



Comentários

Tela de Claude Monet
Site do Escritor criado por Recanto das Letras